Pesquisar este blog

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Poesia/Meu lar


MEU LAR

Vai valer à pena,
Há de valer à pena.
O verde abrindo nossos olhos,
O sol dourando nossas mentes.
O céu, caminho dos nossos sonhos.

Vai valer à pena,
O mar se abrindo no nosso horizonte.
A fonte derramando nossas lágrimas.
E o dia despertando a noite.

Sim, há de valer a pena,
Quando nossos valores se tornarem um,
Quando nossos rancores destilarem em perdão.
Quando dois amores souberem ser sãos.

Valerá à pena,
Quando a confiança for nossa aliada.
Quando todos os receios adormecerem em nós.
Quando não houver mais jeito de sermos sós.

Valerá à pena,
Quando nossa força despontar.
Na esperança, formos morar.
E tu te tornares o meu lar!

Luana Barcelos

2 comentários:

  1. Tem coisas que ganham o sorriso só de imaginar.

    ResponderExcluir
  2. "Quando dois amores souberem ser sãos."

    Há de ser, sim, lindo.

    Um beijo.

    ResponderExcluir

Obrigada por participar deste blog.